Freguesia de Figueira de Lorvão - Penacova
  
                               
 

Moinhos de Gavinhos
Sobranceiros à bonita vila de Penacova, o conjunto de Moinhos de Gavinhos é um local especial, pois sobressaem na paisagem, acompanhados por uma imponente imagem do Imaculado Coração de Maria..
Daqui o panorama pela zona envolvente é fantástico, na companhia destes moinhos de vento e de uma imagem do Imaculado Coração de Maria, como que a abençoar os ventos, a vila e o trabalho dos moinhos.
Três destes Moinhos estão ainda em condições suficientes de funcionamento, contudo apenas um funciona hoje em dia, pela mão do único moleiro da aldeia de Gavinhos, moendo o milho, o trigo e o centeio, que durante tanto tempo abasteceu a região e distribuiu para muitas outras.
Vale a pena visitar o Moinho em funcionamento e observar o árduo trabalho do moleiro, e o toda a dinâmica da estrutura, numa arte que se quer mantida e preservada em tempos futuros.
Desde o neolítico superior que existem instrumentos para moer os cereais. Tratam-se das elementares mós barquiformes. Encontram-se muitas em Portugal e até há bem pouco tempo eram usadas para fazer papas de carolo: mistura de vários ingredientes moídos, como milho, açúcar, leite, sal e canela.
Ao longo da história a Peninsula Ibérica foi enriquecendo culturalmente com a passagem dos povos ocupantes: com a chegada dos romanos apareceram os moinhos manuais circulares .  Este sistema evoluiu e apareceram mais tarde, uns outros de construção mais leve, a que se adaptou um sistema de dois paus que permitia manobrar a mó mais facilmente . Estes foram os derradeiros moinhos manuais porque estava na altura de passar a usar as forças da natureza.
Os árabes introduziram a entrosga (principio da roda dentada) e conseguiram assim criar um engenho que sobreviveu até aos dias de hoje... estamos a falar dos nossos conhecidos moinhos de vento e azenhas.

Ver fotos




142401 visitas até ao momento.